AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier







Vale o Clique


Nas pegadas do Mestre Jesus-Ir. Lourival


Portas abertas




Os patifes, a escrava e o dia do nascimento de um carcereiro

Ir em baixo

Os patifes, a escrava e o dia do nascimento de um carcereiro

Mensagem por Admin em Seg Mar 05, 2018 9:52 am



Você já leu sobre essa história, da escrava de Filipos que ganhava dinheiro para seus senhores, os patifes, fazendo adivinhações. (Atos 16:16)

A escrava que ganhava dinheiro encontrou o apóstolo, que estavam a caminho do lugar de oração, o espírito que a atormentava reconheceu o Espírito Santo que seguia com os homens de Deus, ela gritava, "estes homens são servos do Deus Altíssimo e lhes anunciam o caminho da salvação", não foi num primeiro momento que aconteceu o milagre, ao passar dos dias Paulo "voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo eu lhe ordeno que saia dela!", o que aconteceu? "No mesmo instante o espírito a deixou." (Atos 16:18)

A esperança de lucro dos patifes acabou naquele momento, enlouquecidos por vingança, "agarraram Paulo e Silas e os arrastaram para a praça principal, diante das autoridades" (Atos 16:19).

A acusação

Disseram aos magistrados: "Estes homens são judeus e estão perturbando a nossa cidade, propagando costumes que a nós, romanos, não é permitido aceitar nem praticar" (Atos 16:20,21).

"A lei romana permitia que os judeus praticassem sua religião, mas proibia a propagação de religiões estrangeiras entre os cidadãos
romanos. Paulo e Silas não foram reconhecidos como cristãos mas como judeus que transgrediam as prerrogativas que a lei romana lhes concedia. " Comentário Moody)

Não contive meu riso na parte que afirma que os homens de Deus é quem estavam perturbando a cidade, sério?

Paulo e seus companheiros foram severamente açoitados, lançados na prisão.

A instrução ao carcereiro

"O carcereiro recebeu instrução para vigiá-los com cuidado. Tendo recebido tais ordens, ele os lançou no cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco." (Atos 16:24).

Não sabia que depois daquele dia sua vida mudaria para sempre.

O grande terremoto

"Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam. De repente, houve um terremoto tão violento que os alicerces da prisão foram abalados. Imediatamente todas as portas se abriram, e as correntes de todos se soltaram." (Atos 16:26)

Acordando desesperado, vendo as portas aberta, o carcereiro quis se matar, pensando que os presos haviam fugido, não era o dia da sua morte, mas o seu nascimento.

"Paulo gritou: "Não faça isso! Estamos todos aqui! " (Atos 16:28).

Acenderam-se aos luzes da prisão, o homem "entrou correndo e, trêmulo, prostrou-se diante de Paulo e Silas" (Atos 16:29), não apenas no local havia acontecido um grande terremoto, a estrutura do seu coração também havia sido abalada.

O desejo da salvação

"Senhores, que devo fazer para ser salvo? " (Atos 16:30)

A resposta

"Creia no Senhor Jesus, e serão salvos, você e os de sua casa. E pregaram a palavra de Deus, a ele e a todos os de sua casa. Naquela mesma hora da noite o carcereiro lavou as feridas deles; em seguida, ele e todos os seus foram batizados. Então os levou para a sua casa, serviu-lhes uma refeição e com todos os de sua casa alegrou-se muito por haver crido em Deus." (Atos 16:31,34)

Alegria!!

A escrava foi liberta.

O carcereiro se alegrou por ter crido em Deus.

Alegria!!

Dos que estavam presos só os patifes continuaram.

Deus seja louvado.

Admin
Admin

Mensagens : 3329
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum