AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier







Vale o Clique


Nas pegadas do Mestre Jesus-Ir. Lourival


Portas abertas




Palavra de Deus: "Um anjo (e um salmo) na vida de Jó"

Ir em baixo

Palavra de Deus: "Um anjo (e um salmo) na vida de Jó"

Mensagem por Admin em Sex Abr 28, 2017 4:47 pm








Uma pergunta que perdura:

"Será que Jó não tem razões para temer a Deus? "Jó 1:9

Essa foi a falta de respeito de Satanás para com Deus, no seu pensamento em volta de Jó havia uma cerca (Jó 1:10), de modo que não havia como o mal atravessá-la. Acredito que todo o dia o mal pergunta isso sobre nós a Deus, será por achar que alguns servem a Deus unicamente porque recebem bençãos? Se recebessem maldições deixariam de servir a Deus? Se Deus permitisse o diabo encostar um dedo desistiriam do caminho santo?

“Pois bem, tudo o que ele possui está nas suas mãos; apenas não encoste um dedo nele" Jó 1:12

Está no alcance de Satanás o ato de importunar, mas só é permitido fazê-lo depois da autorização divina, não é uma aposta, não é um método de sofrimento que Deus nos impõe para enfrentar o diabo, é confiança que aqueles que são novas criaturas em Cristo são capazes de desafiar todo mal. O mal existe antes do tempo de Jó, Deus sempre impôs um limite ao maligno, quando o mal teve a audácia de ultrapassar, acabou por ficar sem pernas literalmente, segundo o relato de Gênesis a serpente se tornou maldita (Gênesis 3:14), passou a rastejar (não entramos no mérito dela ter ou não patas), passou a rastejar, o grande pregador Charles Spurgeon definiu assim: “ A cabeça da velha serpente está machucada com um hematoma fatal, enquanto o calcanhar ferido do nosso Salvador é a alegria e o deleite de nossos corações”.

O diabo teve que poupar a vida de Jó (Jó 2:6), já Cristo morreu, Deus não poupou seu próprio Filho “antes o entregou por nós” (Romanos 8:32), Deus cuidou de Jó naquele estado, cuidou depois durante a grande tormenta, "e abençoou o Senhor o último estado de Jó mais do que o primeiro" (Jó 42:12), Adam Clarke narrou Jó como “o favorito do céu”, Jó é um personagem que podemos considerar como o mundo num primeiro momento, como a graça no seu último estado, ele teve tudo até determinado momento, embora temendo a Deus se tornou o significado de um homem que encontrou a glória, ou seja, segundo o apóstolo Paulo “Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia,
pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles.”
(2 Coríntios 4:16,17 ).

Não precisamos de comparações individuais, nem perder tempo no Caminho com considerações sem propósitos, vide a vida de Jó, que reclamou sem entender, quando entendeu, se arrependeu. Todas as outras interrogações sobre a vida desse sofredor, deve ser vista a luz da Escritura, juntamente com Deus.

Nossa carne considera que o outro é mais sortudo, um bilionário vive com mais prazer, os famosos estão acima dos desconhecidos, os tiranos jamais cairão, os corruptos ficarão sem julgamento, os maus viverão para sempre, o pobre nunca terá vez, saiba, a cruz é a mais preciosa riqueza de um coração.

“O anjo do Senhor é sentinela ao redor daqueles que o temem, e os livra.”Salmos 34:7  

Deus seja louvado.

Admin
Admin

Mensagens : 3401
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum