AS MARCAS DE JESUS
Paz, a todos os corações e Deus esteja com todos.

Palavra do jovem e palavra de Deus todo domingo.

Eldier







Vale o Clique


Nas pegadas do Mestre Jesus-Ir. Lourival


Portas abertas




Palavra do Jovem/online: Gálatas 4 (Seja aquilo que necessita do Senhor, os filhos da promessa tem prioridade)

Ir em baixo

Palavra do Jovem/online: Gálatas 4 (Seja aquilo que necessita do Senhor, os filhos da promessa tem prioridade)

Mensagem por Admin em Sab Nov 28, 2015 11:08 pm




Palavra - Gálatas 4:21-31


“Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei? Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre. Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa. O que se entende por alegoria; porque estas são as duas alianças; uma, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar. Ora, esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos. Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós.
Porque está escrito: Alegra-te, estéril, que não dás à luz; Esforça-te e clama, tu que não estás de parto; Porque os filhos da solitária são mais do que os da que tem marido. Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque.
Mas, como então aquele que era gerado segundo a carne perseguia o que o era segundo o Espírito, assim é também agora. Mas que diz a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava herdará com o filho da livre. De maneira que, irmãos, somos filhos, não da escrava, mas da livre.”



É maravilhosa a bondade do Senhor, que sustentou a promessa, judeus e gentios estão unidos no mesmo Nome, pelo mesmo sangue, “de sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão” (Gálatas 3:9 )

Você conhece a história de Agar e Sara, Ismael e Isaque, o filho da escrava, o filho da livre, embora nascidos do mesmo pai, sobre Isaque repousou a vontade do Senhor, a perpetuação da grande nação judaica, que aqui o apóstolo Paulo alegoriza, como forma de representar a movimentação de Deus com relação aos seus escolhidos, sem que haja nenhuma injustiça.

As palavras do apóstolo visavam preservar a fé dos gálatas, contra a falsidade dos que atormentavam o evangelho pregado, haviam começado pelo Espírito, a influência maligna provocava para que terminassem pela carne, sem avanço, sem Cristo.

É triste sermos afetados pelo que é estranho a tudo o que aprendemos do Senhor, desprezemos todo pensamento humano, aja o Senhor em nós, na comunidade que pertencemos, aja com poder, para uso da preciosa liberdade de servir em verdade, que está relacionada ao que Deus preparou aos que o servem, ao que foi prometido a Abraão, conquistado através do sacrifício de Cristo.

Não podemos nos afastar da graça, fora do perímetro divino, voltamos a escravidão do mundo, o apóstolo não defende apenas a igreja que pregou, defende todas as demais que surgiram, somos descendentes de um plano perfeito, invulnerável, embora o corpo de Cristo tenha sido ferido pela cruz, estávamos sendo curados pelo mesmo amor que o ressuscitou.

Abraão compreendeu o amor de Deus, despediu o filho da escrava, sendo testada sua fidelidade pelo Senhor quando o filho da livre foi requerido em sacrifício. Quando era impossível uma mulher conceber, “recebeu o poder de conceber um filho ainda fora do tempo da idade” (Hebreus 11:11), como expôs Lutero, Paulo tinha em mente demonstrar a diferença entre lei e evangelho, pecado e graça, sinagoga e da igreja, a carne e o espírito, o passado e o novo.

Jovem, sejam livres, felizes com Cristo, se não era para mudar algo, Jesus não precisava morrer, se morreu e ressurgiu, algo novo Deus criou, nasceu o Salvador, para ser o primeiro de uma linhagem santa, “somos filhos da promessa como Isaque”. Bendito seja o Senhor.

O Deus maravilhoso proveu todas as coisas, nós nascidos da água e do Espírito, somos perseguidos, pelo mundo, pelo pecado que tão de perto nos rodeia (Hebreus 12:1), a mão protetora do Senhor está sobre nós, como foi com Isaque, somos parte dos libertos pelo sangue de Nosso Senhor, passaria em nossa mente retornar ao nosso antigo eu?

A carta de Paulo com muito sofrimento e amor, é uma arma poderosa destruidora de fortalezas, de “toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus “ (2 Coríntios 10:4).

Somos livres, somos de cima, somos do Senhor, não sabemos o que aconteceu aos gálatas depois de lida a carta apostólica, cremos, que os falsos rangeram os dentes, os verdadeiros adoradores louvaram, os sinceros foram comovidos, os mentirosos blasfemaram, os aprisionados continuaram cúmplices de Satanás, os livres perseveraram a seguir o modelo de Jesus Cristo.

Seja aquilo que necessita do Senhor, os filhos da promessa tem prioridade.

Deus seja louvado.

Admin
Admin

Mensagens : 3329
Data de inscrição : 09/07/2010

http://ccbnovascriaturas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum